10 de dezembro de 2015

Apesar de LRF, municípios mantêm números de agentes de endemias


Apesar de LRF, municípios mantêm número de agentes de endemias
Foto: Renata Farias / Bahia Notícias
A presidente do Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems), Stela Souza, afirmou nesta quinta-feira (10) durante Centro de Operações de Emergências em Saúde, que apesar da portaria do Ministério da Saúde reduzindo repasses para as prefeituras, o que gera consequente redução no número de agentes de endemias, que os prefeitos e secretários estão mantendo a quantidade, mesmo infringindo a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). “Apesar de infringir a Lei de Responsabilidade Fiscal, muitos prefeitos e secretários estão mantendo esse número, porque nós temos seis ciclos de visita aos imóveis e a gente está mantendo esse ciclo, porque sabemos que tem uma curva, que agora, final de 2015 para 2016, temos sim um estouro de proliferação de mosquito e assim, da dengue e agora da chikungunya e zika”, explica. A gestora acrescenta que um dos maiores problemas encontrados no combate ao vetor foi o corte nos investimentos. “Vivemos um problema com a falta do larvicida, com a redução por vários meses, tivemos que fazer o contingenciamento do larvicida. Isso é ruim, porque nós tivemos que eliminar alguns locais sem fazer o foco, sem fazer o tratamento focal”, afirma ela, que reforça a recomendação apresentada pelo secretário de Saúde do Estado, Fábio Vilas Boas. “Há essa orientação de alguns especialistas, uns são a favor, outros não, e a gente aconselha que a mulher em idade fértil, e a gestante, que ela se proteja. Como disse o secretário agora há pouco, que ela use realmente repelente, que ela use uma vestimenta que cubra a maior parte do corpo, e que ela seja acompanhada no pré-natal”, disse sinalizando a importância de fazer a ultrassonografia morfológica no primeiro trimestre da gravidez. Stela destaca ainda a necessidade da população ajudar no combate à proliferação do mosquito: “O número de agente de endemias não dá conta. Agente de endemias não limpa a casa de ninguém, não limpa o quintal de ninguém. A gente é que tem que fazer esse papel”.
Bahianotícias

2 comentários:

Nunca diga para os outros, aquilo que não gostaria de ouvir