17 de setembro de 2013

Salva vidas do estado depositam expectativas na nova direção da Abasa

DSC_0026
Com uma sede nova e própria, na Praia de Armação, no bairro da Boca do Rio, a Associação Baiana de Salvamento Aquático (Abasa) começou, nesta quinta-feira (12), oficialmente, sob nova direção. A nova diretoria realizou um café da manhã e a entrega de certificados para salva vidas prestadores de serviços a fim de comemorar a data.
DSC_0027
DSC_0152







DSC_0089
Tomaram posse o presidente Pedro Barretto Ribeiro; o vice-presidente Geraldo Costa Junior; o secretário geral Leonardo Igreja Pestana; o primeiro secretário Simário Moreira de Jesus; o tesoureiro Roberson Ribeiro Bilitário; o diretor social Jou Alexandre de Jesus Oliveira; o suplente Ricardo Damasceno da Silva. Eles atuarão de 2014 a 2017. No Conselho Fiscal, que trabalhará de 2014 a 2015, estão Alexsandro Ressureição Cerqueira, Nelson Pereira Guedes Neto e Humberto Castro Holum.
DSC_0012
DSC_0041
Para o secretário geral da Abasa, Leonardo Igreja, como a Associação nunca teve uma sede própria, seus membros sempre se reuniam no próprio Salvamar. “Com uma sede própria, temos como ampliar a atuação da nossa entidade, englobando tanto o Salvamar quanto outros grupamentos de salvamento aquático do estado. Nos comprometemos a trabalhar muito à favor da nossa categoria, vamos dar continuidade aos trabalhos da gestão anterior, iremos buscar a regulamentação da profissão do salva vidas, implantar projetos sociais e tentar agregar mais salva vidas à nossa associação”, garantiu o secretário geral.

DSC_0109
O gerente dos salva vidas de Lauro de Freitas, Gutemberg Palumbo, prestigiou o evento e disse que os agentes de salvamento aquático de outras cidades baianas esperam que a Abasa agregue os salva vidas de todo o estado e traga avanços para a categoria.

O Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps) também participou da posse, através de seus diretores Bruno Carianha e Cristiano Andrade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca diga para os outros, aquilo que não gostaria de ouvir