21 de março de 2016

Servidores municipais fazem assembleia no Campo Grande nesta terça-feira (22)





A greve dos servidores municipais de Salvador já completou 6 dias, mas a intransigência do Prefeito ACM Neto continua a mesma: 0% de reajuste, além de não querer implantar o piso salarial nacional dos agentes de saúde. "Não reajustar o salário  é um grande desrespeito dessa gestão com os trabalhadores", afirmou Marri, delegada da Associação dos Agentes Comunitários e de Endemias de Salvador (Aaces).

A prefeitura alega que a data-base dos servidores é em maio, mas não esclarece (maldosamente?) que estamos em ano eleitoral, portanto o reajuste só pode ser dado com 180 dias antes das eleições, isto é, em 2 de abril. Essa é a razão pela qual a mobilização da Campanha Salarial de 2016 começou mais cedo.

Outra desculpa do gestor é a crise financeira que a assola o pais. "Por que então tanta festa em nossa cidade, se a questão é a falta de verba? Na verdade, falta vontade política do prefeito. É bom lembrar que a implantação do piso dos agentes é feita com recursos federais, que já estão nos cofres da prefeitura. Portanto, essa desculpa não procede", criticou Bira, diretor de Comunicação da Aaces.

Amanhã, às 8h, no Campo Grande, os servidores fazem assembleia para tomar as deliberações do movimento grevista. "Todos devem participar para fortalecer a luta. Só a nossa união pode conseguir nossas reivindicações", disse Enádio, presidente da Aaces e diretor do Sindicato dos Servidores da Prefeitura do Salvador (Sindseps).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca diga para os outros, aquilo que não gostaria de ouvir