3 de abril de 2014

Servidores municipais e estaduais terão ponto facultativo e expediente alterado na Copa

Servidores municipais e estaduais terão ponto facultativo e expediente alterado na Copa
Foto: Max Haack / Bahia Notícias
Os dias de jogos da Copa do Mundo, em Salvador, não serão feriados, mas o expediente para servidores da prefeitura e do estado sofrerá modificação. No próximo mês, decretos assinados pelo governador Jaques Wagner (PT) e pelo prefeito ACM Neto (DEM) devem definir que, nos dias 18 e 25 de junho, quando os jogos serão realizados às 13h, será decretado ponto facultativo. Esta e outras informações foram confirmadas nesta quarta-feira (2), na reunião da Comissão Especial da Copa do Mundo na Assembleia Legislativa. Durante as outras partidas – nos dias 13 e 20 de junho, 1º e 5 de julho – que começam 16h ou 17h, o expediente será reduzido até o meio-dia. Nos dias em que o Brasil jogar fora de Salvador, também 16h ou 17h, será adotado um esquema de turnão até 14h. “Com isso, a gente distensiona as pessoas trafegando em horários críticos e facilita a vida de quem quer chegar ao estádio”, disse o secretário municipal da Copa, Isaac Edington. Segundo o secretário, a operação de fechamento do perímetro da Arena Fonte Nova será similar à que aconteceu na Copa das Confederações, com a restrição total da passagem de veículos 12 horas antes do jogo. Desta vez, porém, os moradores vizinhos ao estádio serão credenciados e receberão um adesivo, como no Carnaval. Também não será necessária a interdição de ruas no Dique do Tororó, 20 dias antes do início da competição, para a instalação das estruturas provisórias, como ocorreu na Copa das Confederações. Quanto ao transporte, haverá um esquema de estacionamento com translado até a Arena Fonte Nova que irá dispor de 2 mil vagas. As estações da Lapa e da Barroquinha funcionarão durante os jogos e dez linhas de ônibus especiais funcionarão quatro horas antes da partida e duas horas depois. Com informações do Correio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca diga para os outros, aquilo que não gostaria de ouvir