26 de fevereiro de 2015

Agentes de Combate às Endemias intensificam ações de prevenção à leptospirose no Subúrbio Ferroviário




Até o mês de abril, cerca de 50 mil residências em 15 bairros do Subúrbio Ferroviário de Salvador serão visitados pelos agentes de endemias do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) do município. Durante as visitas, o CCZ realiza o combate aos agentes causadores da leptospirose - doença transmitida pela urina de ratos.  Dentre os trabalhos realizados, destacam-se a desratização e o bloqueio das áreas com registro de infestação. Além disso, é desenvolvido junto às comunidades um trabalho de conscientização por meio de educadores que atuam em hospitais, escolas, feiras de saúde, fazendo panfletagem e tirando dúvidas da população a respeito da doença.


O plano de contingência para controle da infestação de roedores é realizado periodicamente na capital baiana. Nesta semana, devido às fortes chuvas que têm atingido a cidade, os trabalhos foram intensificados. A escolha dos locais é feita por meio de pesquisas que detectam o quantitativo de ocorrências em cada distrito sanitário. Os locais com maior índice de infestação recebem atenção prioritária, de acordo com a coordenadora do programa de controle de roedores do CCZ, Maria Gorete Rodrigues.
“Nos demais distritos, a ação de bloqueio (desratização) é executada a partir de registros de casos suspeitos ou confirmados de contaminação pela doença”, afirma a gestora. Nas desratizações são utilizados venenos anticoagulantes (raticidas), cujas aplicações são realizadas em intervalos de 10 a 15 dias, totalizando três rodadas de tratamento, ou até que seja comprovada a limpeza do local. 
Lixo e alimento - De acordo com informações dos técnicos do CCZ, os principais facilitadores para o aparecimento de ratos estão na oferta de água e alimento para os animais, proporcionados principalmente pelo acúmulo de lixo, além das baixas condições sanitárias de determinadas localidades. Em relação ao descarte do lixo, os profissionais recomendam que os moradores adotem a prática de dispensar os resíduos somente em horários próximos aos da coleta diária.  
A leptospirose é uma doença provocada pela bactéria leptospira, presente na urina do rato. Quando não tratada de maneira adequada, pode levar à morte. Em Salvador, as áreas com maior ocorrência da doença estão localizadas nos distritos sanitários de Pau da Lima, Subúrbio Ferroviário, Cabula, Beiru, parte da Liberdade, São Caetano, Valéria, Itapagipe e Itapuã.
(ASCOM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca diga para os outros, aquilo que não gostaria de ouvir