6 de janeiro de 2015

A AACES SABE O QUE QUER, E O SINDACS SABE?

Por Ubiraci Moraes
Comentando uma postagem sobre o empenho decisivo da Associação dos Agentes Comunitários e de Endemias de Salvador - BA (Aaces) no registro dos agentes no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), uma trabalhadora afirmou: "Essa galera saber o que quer". Achei muito interessante esse comentário. De fato, a Aaces sabe o que quer. E o que quer é nada mais nada menos do que lutar por melhores condições de trabalho e por uma remuneração digna para os agentes de saúde de Salvador. Aliás, a própria história dessa entidade confunde-se com a história de luta desses trabalhadores. Foi assim quando levantou a bandeira para proteger os servidores que ficariam de fora dos quadros da prefeitura por causa do Edital do concurso de 2008. Foi assim também quando encabeçou a luta para a mudança de regime, para a conquista da insalubridade e para a antecipação das gratificações. Mas não foi só isso. Criou o projeto do horário ininterrupto, articulou-se politicamente com a secretária da Saúde - à época Sra. Tatiane - e conseguiu implantá-lo. Nessa questão, sofreu duras resistências do Sindacs, que era contrário ao projeto. Recentemente, na Campanha Salarial de 2014, conseguiu - depois de muitas mesas de negociação - a Gratificação de Periferia para os agentes comunitários de saúde. Mas também fez uma verdadeira maratona em Brasília para conseguir apoios para aprovação da Lei do Piso. A senadora Lídice da Mata e a vereadora Fabíola Mansur foram importantíssimas nesse processo. Não posso esquecer ainda da iniciativa pioneira para verificar a situação dos agentes no CNES e propor estratégia para que os trabalhadores fossem cadastrados automaticamente por meio do cruzamento de dados.Sendo assim, a Aaces sabe o que quer e o que faz pelos agentes.
Consequentemente, penso ser descabida e um verdadeiro desserviço à categoria a estratégia do Sindacs em querer desmobilizar os servidores a participarem da Assembleia Setorial a realizar-se no próximo dia 13 de janeiro, às 8h, em frente à Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Convocação essa feita pelo Sindicato dos Servidores da Prefeitura do Salvador (Sindseps) e pela Aaces - legítimos representantes dos agentes.
Ao invés de se juntar e lutar pela categoria, prefere separar e desmobilizar. Estratégia vã. Sei e os agentes sabem que a implantação do piso em Salvador não será fácil. Por isso, a união das forças é necessária para enfrentar o gestor. A Aaces e o Sindseps sabem disso, e o Sindacs sabe?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca diga para os outros, aquilo que não gostaria de ouvir