19 de janeiro de 2016

Veja o que o secretário de Saúde disse à Aaces e ao Sindseps sobre trabalho no carnaval e aos sábados e sobre suspensão de férias

A Associação dos Agentes Comunitários e de Endemias de Salvador (Aaces) e o Sindicato dos Servidores da  Prefeitura do Salvador (Sindseps) se reuniram com a gestão na tarde desta terça-feira para tratar sobre o piso salarial nacional , o trabalho aos sábados e no carnaval e a suspensão das férias. Sobre essas questões, o secretário da Saúde esclareceu o seguinte:

1) Piso salarial nacional:   Ele vai a Brasília ainda hoje para tratar do assunto com o Ministério da Saúde e na próxima semana deve apresentar um posicionamento sobre o assunto aos agentes;

2) Trabalho aos sábados: Essas atividades devem ser realizadas mediante pagamento de horas extras ou, então, em comum acordo entre o agente e a sua chefia imediata para que o pagamento se dê por meio de folga. No  caso dos agentes de combate às endemias, caberá ao Centro de Controle de Zoonoses  (CCZ) comunicar as horas extras  à Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Já em relação aos agentes comunitários de saúde (ACSs), essa comunicação deve ser feita pelo Distrito Sanitário;

3) Trabalho no carnaval: Não há nenhuma determinação nesse sentido. Se houver necessidade, certamente os agentes serão convocados e remunerados pelas atividades realizadas na festa momesca;

4) Suspensão das férias: A SMS não determinou nenhuma ordem nesse sentido. As férias devem ser concedidas à medida que o agente e a chefia  imediata entrem em acordo, de modo que não comprometa o desenvolvimento do trabalho.

Portanto, todas as informações sobre trabalho aos sábados e no carnaval e sobre suspensão de férias, tudo não passou de boatos.

É a Aaces e o Sindseps lutando para garantir os direitos dos agentes da capital soteropolitana.

2 comentários:

  1. Olá, boa noite, gostaria de saber sobre a concessão de nossa licença premio, a partir de quando podemos dar entrada.
    Grata.

    ResponderExcluir
  2. Até hoje esperamos o posicionamento do secretario com relação ao piso dos agentes depois da viagem a Brasília.

    ResponderExcluir

Nunca diga para os outros, aquilo que não gostaria de ouvir