24 de janeiro de 2016

Focos do Aedes estão em casa e moradores querem que agentes limpem quintal


A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) constatou que 86,2% dos focos de infestação do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya, estão nas residências.
O número foi constatado durante mutirão para combater a dengue, realizado neste sábado (23), nos bairros Lajeado, Dom Antônio, Parque do Sol e arredores, região com maior infestação do mosquito na cidade.
Segundo o secretário de saúde, Ivandro Corrêa Fonseca, foram detectados focos em caixas d’água descobertas, pneus de veículos automotores e bicicletas estocados em residências, além de outros recipientes onde os vetores se proliferam. “Precisamos conscientizar a população das ações preventivas. Nosso objetivo não é curar o cidadão, mas evitar que eles adoeçam”.
PROBLEMA
Uma das questões constatadas pelas equipes da Sesau foi que parcela da população aguarda que os agentes “limpem seus quintais”, quando a função principal é de orientação. “O melhor agente de saúde é o cidadão, ele é quem deve, nesse momento de epidemia, cuidar do seu espaço e conscientizar seus vizinhos das ações que impeçam a proliferação do Aedes aegypti”, pontuou o secretário.
Correio do Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nunca diga para os outros, aquilo que não gostaria de ouvir